20 de mai de 2007

Versos

Não busques aperfeiçoar o que sejas
Sê inteiro; isso te baste,
Como bastou ao tempo que te fez.
Busca em tuas alegrias
O bálsamo para tuas dores.
Encontra nas tristezas
O enigma mudo de existir...
Faze de ti o que sempre foste
Nem demais, nem de menos.
Dês à Vida o que ela pede:
Teu viver todo inteiro.
A marca que aqui deixares
Se consuma, feroz e doce
Como a luz que testemunha
A extinta vida de uma estrela.
Sê humilde em cada gesto,
Inda que tua luz cegue aos Poderes.
Cases o mistério originário
Com teu próprio mistério vivo.
E saberás que tua vida paga a pena
De viver, contra toda a esperança!

1 contrapontos:

Anônimo disse...

Caro,

Tomara!