21 de abr de 2009

Notas de um Amnésico — Ano Dois, ou
A Metamorfose

Tal como o ovo que se rompe e liberta uma pequena lagarta, há dois anos passados esse blog saiu do nada para a rede. Igual à lagarta, cega e surda a tudo que não seja o impulso de comer, comer, comer — sem projeto nem objetivo senão consumir o tédio, as manias, os medos.
Crescendo em leitores, consumindo sua criatividade — seu próprio ambiente — até à repetição, que é Inferno. Então a lagarta pára, se pendura e começa a construir um casulo. E sua vida termina aí. O que vem depois, se vier, virá depois...

Agradeço a todos que visitaram alguma vez esse teatro tragicômico amarelo pálido — não serão esquecidos. E aos meus colegas blogueiros, minha inspiração, os amigos que nunca cultivei como devia: o último selo que este blog recebeu, da Graziela e do Critical Watcher, será meu presente de aniversário e despedida a vocês; como de costume, quebrando as regras de distribuição
— o último ato antes de cair o pano.

Pois o que agora se inicia não é para os seus olhos: o casulo começa a surgir à minha volta.


Adeus!


23/04

Meu último ato falho como amnésico — esqueci de deixar o selo do Prêmio Dardos aqui; ei-lo:



10 de abr de 2009

"'A Vinda do Dia' — 'No Salão da Lei/Verdade'"

"Glória a ti, Ó Grande Deus, Deus de Maati1, eu venho a ti, Ó meu Deus, para que possa conhecer tua benevolência. Eu te conheço, e eu conheço teu nome, e os nomes dos Quarenta e Dois2 que vivem contigo no Salão de Maati, que têm a custódia dos pecadores e consomem seu sangue no dia do julgamento ante Un-Nefer3... Vê, eu venho a ti, e testemunho a verdade diante de ti. Eu combati o pecado por ti. Eu não pequei contra os homens. Eu não oprimi o sangue de meu sangue. Eu não fiz o mal no lugar de verdade4. Eu não caminhei com os ímpios. Eu não propaguei o mal. Eu não despojei os oprimidos de seus bens. Eu não fiz aquilo que os deuses abominam. Eu não caluniei um criado diante de seu senhor. Eu não causei dor a nenhum. Eu não permiti a nenhum passar fome. Eu não levei nenhum às lágrimas. Eu não cometi assassinato. Eu não levei nenhum a cometer assassinato no meu interesse. Eu não infligi dor a nenhum. Eu não despojei os templos de suas oferendas. Eu não furtei o quinhão dos deuses. Eu não roubei as oferendas aos mortos. Eu não me entreguei à fornicação. Eu não me poluí nos lugares sagrados ao deus de minha cidade. Eu não falseei na pesagem do grão. Eu não aumentei nem diminuí a medida da gleba. Eu não usurpei os campos de outrem. Eu não fraudei os padrões de pesagem. Eu não torci o ponteiro das balanças. Eu não tirei o leite da boca das crianças. Eu não tirei o gado do pasto alheio. Eu não cacei os pássaros sagrados aos deuses. Eu não peguei peixe com a carne de sua própria espécie. Eu não represei a água que deveria fluir. Eu não vazei a represa com canais. Eu não extingui o fogo que deveria arder. Eu não alterei as datas prescritas das oferendas de carne. Eu não escondi o gado destinado às oferendas. Eu não repeli o deus em suas manifestações. Eu sou puro. Eu sou puro. Eu sou puro. Eu sou puro...."




1 'Salão da Lei/Verdade', câmara onde os deuses julgam as almas;
2 Deuses;
3Um dos nomes de Osíris, Senhor e Juiz dos mortos;
4 I.e. 'eu não pronafei o templo';

Saudação aos  Juízes na Câmara de Julgamento — Per-t em hru, "A Vinda do Dia" — ("Livro dos Mortos" egípcio).

6 de abr de 2009

Politicando 2 — a missão:
formação de quadrilha, apropriação indébita e assassinato em massa ou,
"o G7 e os 13 laranjas"

Resoluções:

US$ 1.000.000.000.000,00 jogados fora (ou doados aos "banqueiros" e "corretores", o que vem a dar na mesma [como o demonstra atual "crise", que ainda nem começou])...

... e eu não tenho dinheiro pra andar de ônibus!

Caça a US$ 135.000.000,00 em bônus aos estelionatários de Wall Street...

... e perdão silencioso a US$183.000.000.000.000,00 jogados no ralo da AIG, só para citar essa (sem falar em Freddie Mac, Fannie Mae, Enron, Goldman Sachs e outras podreiras made in USA)

Posição forte contra os "paraísos fiscais offshore"...

... exceto, é claro, o paraíso fiscal da "City" de Londres (entre outros)

Continua aquela velha e boa guerra contra os malvados terroristas (os idosos, mulheres e crianças que restaram)...

... por petróleo (e afinal de contas, os contratos de venda de armas e contratação de mercenários não podem ser quebrados)

Já ouviram falar em serviços públicos e direitos cívicos (pay atention, overseas!)?

... pois bem: esqueçam! Paguem seus impostos e quietos (ou corram que a polícia vem aí)

Descontrações:

Um palhaço não "branco de olhos azuis" brinca com seu animal de estimação brasileiro em Londres...

... e a mídia "brasileira" ou acha graça ou morre de inveja...?! (vá-se entender subdesenvolvidos...)

11/04
A última palhaçada:

O suposto governo brasiliero está ansioso por enterrar 3.410.000.000,00€ (R$ 9.766.240.000,00 — cotação 09/04) num empréstimo ao FMI, visando o fortalecimento do principal agente de propagação do atual arruinamento da economia mundial!

E o que diz nosso suposto presidente? Acha "chique" emprestar dinheiro pra bandido; quem te viu, quem te vê...

2 de abr de 2009

Uma Mente (não tão) Brilhante

45² 20+25 4+5 8+1 campo eletromagnético<=>entropia sincrônica
¼ ! Δ Δ Δ ângulos retos/gaiola de Faraday/ciberparanóia
½ <°]]]]]]>< 2+2 ... 4? 6,626068 × 10-34 m2 kg/s| F#º
¾
∑ ∞
0,1,1,3,5,8,13,21
34,55,144,233...
antipósitron-verde negativo=>pânico digital=>vácuo inconsciente=>anima mundi
O X X behaviorismo cibernético| c-t-g-a|
√-1 X X O ARN transportador x ADN geocinético
ÏÐÏÐÏÐÏ O O X ressonância de Schumann | glândula pineal
E=m.c² Δ Δ Δ “Parabéns pra você, nessa data querida…”

4 akbal 11 cumku



12.17.10.10.3 — 02/04/1964, segundo o calendário maia.