7 de mar de 2008

Into the void again

Este está sendo um ano tumultuado...

Quando eu imaginava que iria ficar quieto no meu fim-de-mundo, estava quase reintegrado na blogosfera e ainda tinha um mistério a desvendar nos canaviais da região, eis que sou chamado de volta à minha terra natal, o ABC paulista...

Mais um mês longe do meu caderno de notas digital. Vai atrapalhar tudo de novo...!

1 de mar de 2008

Ilações graforréicas, pataphysicas e musicaes

A longuidão, longura, longor das ruas d’ este fim-de-mundo — início-de-século diaforético tiveram o condão de varrer de minhas reminiscências as hiantes questões que me queimavam o cérebro psitáquico. A fome, essa companheira aziaga e a embriaguês, sucedâneo absolutista, colaboravam na depressão de meus fluidos vitalícios de alienação e miséria, o que, no azado interlúdio, haveria de dar lugar a reflexões cintilantes de sentidos atilados. Quid inde?
Quid pro quo.