27 de jul de 2007

Decifra-me ou devoro-te

“A snidecdriae com fiadcaldie dsilovse a pdasoanilrdee pcnipintamlere a que se iltansa no pnipcírio bcuadnso fzear dlea o iícino e pterime não só nvoa iaicçnãio, que pdoe açalnacr a fcâgarnria da pderaindlasoe, cmoo tmébam lvanater ou ftairlr no eitesntxe a vdia rieudvesnejca, o fgranarte praa foucnanir cmoo rdaedaile iáneprvetretl, que cnoredoa e paerrpa tdoa daçivuãlgo tcéinca com psirãeco sdpuaera, osaocinal, enmeltaer e ceionactul, fncuaoinl.”

5 contrapontos:

o amnésico disse...

“A sinceridade com facilidade dissolve a personalidade principalmente a que se instala no princípio buscando fazer dela o início e permite não só nova iniciação, que pode alcançar a fragrância da personalidade, como também levantar ou filtrar no existente a vida rejuvenescida, o fragrante para funcionar como realidade interpretável, que coordena e prepara toda divulgação técnica com precisão superada, ocasional, elementar e conceitual, funcional.”



Segundo pesquisa de universidade inglesa (perdão, não sei qual), não importa em que ordem as letras de qualquer palavra escrita apareçam, desde de que a primeira e a última estejam nos lugares certos ela será lida corretamente. Isso se deveria ao fato de nosso cérebro não interpretar as palavras analiticamente letra a letra, e sim em blocos sintéticos.
Deixo para vocês decidirem se isso procede ou não. Sinceramente, tenho minhas dúvidas.

A frase é de um paciente psicótico do Prof. Isaías Paim e encontra-se em seu livro “Curso de Psicopatologia”, Livraria Editora Ciências Humanas (USP), 1979. Usado sem permissão do autor.

O título é o famoso desafio da Esfinge, no mito grego de Édipo.

A dúbia criatividade de combinar isso tudo é, obviamente, minha.

Lanark disse...

De todas as frases escritas desse jeito, eu sempre consegui ler com extrema facilidade, comprovando a tal teoria.


Mas nesse texto, confesso que não consegui passar da quarta palavra!


Mas talvez tenha a ver o fato de eu tb não ter entendido quase nada do texto "decifrado". Ou não.

E em caso negativo, meus parabéns: você acaba de derrubar a teoria desses tiozinhos britânicos!



*Sim, já ouvi falar dessa história do imperador. Na verdade, eu li a versão do Neil Gaiman!

vera maya disse...

Querido,
Sei nao, já li alguns textos que comprovam essa teoria.

Nesse caso, nao consegui (texto de difícil compreensão tb, né??)

Bjaum

Lüb disse...

Ok, só consegu ida metade pra frente,
me elmbro quando me falqaram dessa pesquisa [tipo, 3 anso atrás], mas nunca tinah sido alvo de um texto desses.

Esses são princípios básicos da leitura dinâmica, ler palavras inteiramente e não por sílabas. Dai vai da capacidade de cada leitor

Grazi disse...

Dando uma passada e lendo as postagens mais antigas [algumas].

Bem, sempre consegui ler esses textos, mas esse apenas 80%, pela dificuldade de entender o que quer dizer. Risos.

Gostei deste mais complicado. :)