28 de jul de 2009

Sombras não têm Sexo

“— Você me deseja?”, pergunta Felícia.
“— E porque deveria?”
“— Bem, está sempre por perto...”
“— Sua responsabilidade: sem você, eu não existira...
Ela se aproxima, sua companhia se afasta.
... e existindo, não sou nada.”

Seus olhos fitam a escuridão, em silêncio.

3 contrapontos:

FOXX disse...

textos sem contexto

ex-amnésico disse...

Não achei que fosse necessário, não mais pelo menos...

A propósito, a Luz Negra voltou a resplandecer no nada.

Welker disse...

Então a sombra está explicada... sombra de luz negra? Preciso de um sorvete, com licença...