26 de jan de 2009

Ao Mestre, com Horror (19/01: 1809 — 2009)

Edgar Allan Poe, Annabel Lee e um "amigo"



Duzentos anos de seu nascimento!
Eu merecia estar amarrado sob o Pêndulo, por ter esquecido!

13 contrapontos:

Welker disse...

Não seja tão cruel consigo mesmo. Sendo você o Amnésico, ele entenderá que esquecer não é uma opção.

FOXX disse...

vc perdeu pontos comigo sabia?

o amnésico disse...

Obrigado, Welker, mas isso não faz da desconsideração uma gentileza...

Tendo em vista o que você já mostrou sentir a respeito de Poe, eu imaginei que algo assim fosse acontecer, FOXX; uma pena, mas não se pode reunir minóicos, gregos e troianos sob a mesma tenda, não é mesmo?

=/

Lanark [RIP] disse...

E quem não consegue ler Poe, merece o quê?


Com exceção do poema O Corvo, que eu acho simplesmente maravilhoso, eu acho os contos do Poe um saco. Ou pelo menos o único que tentei ler.

Mas espera um pouco... se eu tentar de novo, mas dessa vez com óculos, pode ser diferente!


Eu ainda tenho salvação!

o amnésico disse...

Hahaha! Quem não consegue ler Poe, não precisa chamá-lo de mestre nem se mortificar por esquecer seu aniversário de nascimento!

Não sei se enxergar melhor pode mudar as preferências artísticas de alguém, mas você é livre para tentar de novo, se quiser.

In pace requiescat, Lanark.

Lizzie disse...

O corvo por certo não poderia faltar. Li sobre os duzentos anos em uma revista estes dias. Foi assim que me 'orientei', também havia esquecido.
E o boneco, convenhamos... Ficou muito parecido. Rs.


Abraços!
www.lizziepohlmann.com

o amnésico disse...

Pois é, parece que o velho Poe anda meio démodé hoje em dia...

Hehehe! Chego a ter vontade de ter esses bonequinhos!

:)

L. Malloy disse...

Acompanha o meu blog, por favor.

L.

Grazi disse...

Cara, eu acho um saco ter que ler O Corvo. :P
O resto eu gosto. ^^
Gosto são gostos.



Bem, ontem era aniversário do meu pai, e eu esqueci... Mas pensando bem... Ele não é meu mestre, então não importa muito. ;P

Johnny disse...

Nevermore...
Nevermore...
Nevermore...

Se este corvo vier aqui bater em meus umbrais, nunca mais ele dirá "Nevermore".

-Como te chamas?
-Nevermore!
-Te chamavas! BANG!!!

o amnésico disse...

He! Então também o pobre Corvo já não conta com a apreciação humana?
Só me resta chorar com a doce e fria Annabel...

Um pai que não é um mestre? Intrigante!

meninamulher disse...

adorei o blog
grand bj
day
souumhomemdepaixoes.zip.net

Anônimo disse...

Bela foto. Uma família feliz, eu diria.